Dr.Milton Peruzzo | Gel Transdérmico
GEL TRANSDÉRMICO FF (ANTI DHT)
Por milhares de anos o homem tem investido em poções, loções e magias na tentativa de se recuperar os cabelos perdidos. Muitos absurdos e curiosidades ocorreram neste período até que no século XX a ciência conseguiu de forma mais eficaz entender o conceito da chamada alopecia androgenetica (AAG) ou calvície. Em resumo ela ocorre quando a testosterona ( hormônio androgênico) se liga a uma enzima chamada de 5 alfa redutase do tipo 2 dentro das glândulas sebáceas que fazem parte da unidade pilosebácea onde é produzida a haste dos fios de cabelos a partir da produção de queratina pelos queratinócitos. O extrato córneo da pele,cabelos e unhas contém grandes quantidades desta proteína fibrosa que forma a queratina que ainda ajuda a promover a impermeabilidade da pele e reduz a penetração dos raios ultravioletas nos níveis mais profundos da pele. Quando a testosterona livre se liga a esta enzima ocorre uma reação onde é produzida a DiHidroTestosterona (DHT) que aos poucos vai destruindo a atividade dos queratinócitos reduzindo aos poucos o volume da haste dos fios de cabelos(miniaturização) e levando gradualmente a rarefação dos cabelos e a calvície. O descobrimento da finasterida foi o grande avanço no tratamento preventivo da AAG.O seu uso via oral atualmente é considerado como o tratamento mais eficaz na prevenção da calvície.Ela atua inibindo a ação da enzima 5 alfa redutase e gradualmente diminui os níveis dh DHT circulante no couro cabeludo. O seu uso tópico sempre foi tentado e sugerido com inúmeras formulações mas a própria barreira córnea dificulta o transporte de algumas substâncias através da mesma. A flutamida é um potente agente antiandrogênico puro que exerce sua ação androgênica através da inibição da captação e/ou inibindo as ligações nucleares dos andrógenos nos tecidos alvo. O seu uso via oral na AAG masculina sempre foi contraindicado devido aos efeitos colaterais que pode apresentar,porém a sua ação tópica ,sem absorção sistêmica possibilita uma ação coajuvante na diminuição da testosterona livre próxima aos receptores androgênicos existentes nas células da papila dérmica e algumas células das bainhas interna e externa do folículo de cabelos androgeno-dependentes. Portanto o uso associado da finasterida e da flutamida atua não apenas na testosterona presente na camada córnea da pele como também inibindo a produção do DHT pela inibição da enzima 5 alfa redutase tipo 2. A grande dificuldade até agora era encontrar o veículo adequado que pudesse transportar a finasterida e a flutamida por via transcutânea sem absorção sistêmica e sem efeitos colaterais tanto para o homem como para a mulher. A função da barreira da pele dos mamíferos está relacionada a sua camada mais superficial, a camada córnea. O transporte transdérmico por essa região ocorre predominantemente através dos lipídeos intercelulares, organizados em bicamadas. A Penetração Através da Barreira Cutânea Moléculas utilizam duas rotas de penetração: Através dos anexos cutâneos (folículo pilossebáceo e glândula sudorípara); Através da rota transepidérmica. 1. Rota através das camadas cutâneas intactas. 2. Rota através do folículo pilossebáceo. 3. Rota através da glândula sudorípara. Pela rota através das camadas cutâneas intactas, existem ainda 2 formas de penetração: Rota transcelular; Rota intercelular. Formulações Lipossomadas Lipossomas são vesículas esféricas que se formam espontaneamente quando certos fosfolipídios são dispersos em água. No veículo do GEL TRANSDÉRMICO FF, contamos com um emulsificante natural que permite o transporte de substâncias hidrofílicas e lipofílicas através da camada córnea e granulosa. Contamos também com lipossomas, para poderem atravessar a camada córnea e granulosa. Esta camada é formada por queratinócitos mortos que não são alvo do mecanismo de ação proposto pela via transdérmica. A formulação transdérmica possibilita também a veiculação de hormônios, muito usado hoje para reposição hormonal bioidêntica, como exemplo temos a Testosterona bioidência, Estradiol, Estriol, Pregnanolona, Progesterona, entre outros para vários tipos de patologias. Vários trabalhos científicos e testes clínicos comprovam a ação de formulação transdérmica, possibilitando ao paciente que necessita deste veículo como um recurso aumentador de princípios ativos, que em outros veículos comuns não teriam a mesma absorção, penetração e eficácia. Hoje com uma tecnologia de ponta conseguimos veicular ativos antiandrogênicos, estimulantes celulares, dentre outros através deste veículo. Ainda foram incorporados ao GEL TRANSDÉRMICO FF o Likecort® que é um ativo extraído de uma alga rara que apresenta as características de um corticóide like e como “enhancer” nas formulações, ou seja aumenta a atividade e efetividade dos outros componentes da formulação e atua diminuindo a microinflamação que acelera o processo da AAG e ainda o Klucel® que é um gel especial alcoólico, usado combinado com ativos que apresentam uma dificuldade na penetração e absorção cutânea além da profundidade necessária a esta formulação. O Klucel® tem um papel, além de aumentar a viscosidade da formulação, de otimizar todos os componentes que combinam entre si, fazendo com que o sinergismo entre todos os ativos aumentem e a eficácia e a resposta terapêutica seja efetuada em um tempo menor de tratamento. O uso diário do GEL TRANSDÉRMICO FF é o coadjuvante ideal no tratamento preventivo da calvície e como todos os outros não se propõe ao crescimento de novos fios de cabelos e sim a proteção aos fios ainda presentes,estejam ou não em processo de miniaturização.Como em qualquer outro tratamento pode ocorrer um shedding(queda de cabelos) em uma fase inicial que representa a eliminação de fios fragilizados pela troca de fios mais espessos e duradouros.Seu uso deve ser contínuo na dose preconizada. Acredito com isso estar introduzindo mais uma alternativa aos nossos pacientes ao arsenal terapêutico já consagrado ao tratamento da AAG.
Quer receber informações?
DR. MILTON PERUZZO Contato +55 11 3288.2070 / 3283.2582 clinica@peruzzo.med.br